Rei Enéas, um gênio esquecido.


É, eu torço para a Portuguesa de Desportos! Todas as vezes que ouço aquela clássica pergunta:   para que time você torce? Ao respondê-la se inicia uma conversa que nunca termina em duas frases. Não raro, é entremeada com risinhos irônicos e expressões de galhofa. Dane-se!! Escolher o time para o qual vamos torcer acontece numa zona cinzenta da nossa infância e tem muito de lúdico e intuitivo, quando não existe imposição familiar.

O mais interessante é que eu não tenho ascendência próxima com portugueses, deve até haver em terceira ou quarta geração, mas não importa. O verdadeiro motivo para eu torcer para a Lusa do Canindé foi um craque, palavra/rótulo tão banalizada nos dias de hoje: Enéas Camargo.

Nas tardes dos anos 70 ouvindo rádio, me alegravam os rompantes deste jogador esguio, elegante, de toque sútil, que fazia gols esmerados e com uma calma que só os craques conscientes de sua habilidade possuem. E eu esperava as reprises dos jogos exibidas à noite na TV Cultura ( geralmente eram as 22 ou 23 horas) só para ver as jogadas que imaginava nas tardes de radinho de pilha. Em nossa meninice potencializamos as belezas.

Que felicidade, dia 27/09/2008, sabado próximo será lançado um livro sobre ponta de lança (termo antigo) que infernizava defesas adversárias. Com seus passos elegantes e dribles improvisados e curtos encantou meu imaginário de menino. O livro: Rei Enéas Um Gênio Esquecido, escrito pelo jornalista Luciano Ubirajara Nassar pela Editora Expressão e Arte conta a historia do jogador atípico que começou carreira e teve seu auge na Lusa chegando a jogar no Bologna da Italia.

Enéas morreu jovem aos 34 anos em 1988 de acidente automobilístico. Merecia registro histórico. Esta feito, parabéns Luciano. Vejam os vídeos e se possível comprem o livro.

Passagem de Enéas pelo Bologna – Italia

Gols de Cabeça Pela Lusa

744205eneas_portuguesa_323_445

Anúncios
7 comentários
  1. Rogério Magalhães disse:

    Pena que vi muito pouco dele jogando ao vivo, era muito pequeno quando ele saiu da Portuguesa, mas do que já vi, Enéas era o cara! Esse livro me parece ser bom para resgatar a história de mais um ícone gestado no Templo Sagrado do Canindé, que tanto gosto.

    E bom ver que voltou à blogosfera, amigo puruga!

  2. Edna Franzin disse:

    Preferências à parte.. prova de que ” O craque” faz um time…
    Parabéns por seu novo blog,Dear !! Esse tb faz orgulhar-me de vc !!Bjs..

  3. JUAREZ FERREIRA BARBOSA disse:

    eu tive este privilegio, ver com os meus próprios olhos, uns dos maiores craques que a LUSA, teve em sua história, lembrança muito merecida, parabéns ao autor.

  4. joao carlos disse:

    parabens pelo lançamento porem Bar do Eiias não dá
    é reduto de porco, se for com a camisa da Lusa vai ter aquels vagabundos da Mancha para arrumar briga, faz na Lusa ou no bar do Joca Murimarello em Santo Amaro, ou na Leões da Fabulosa

  5. Ricardo Queiroz Pinheiro disse:

    Rapaziada,

    o autor que acertou o lugar do lançamento, mas nada impede de a gente sugerir para que faça outra festa na leões ou no murimarelo.

    abraços a todos!

  6. MICKEY disse:

    Ontem, apesar de ter ido ver a Lusa, não consegui passar no Caís do Porto. Tomei conhecimento do livro no começo do ano, quando o Ugo Giorgetti, no Estadão, alertou para o grande lançamento do ano.
    O Enéas foi 1 desses gênios da bola. Dane-se o Zagallo e o Coutinho, que não o levaram às Copas de 74 e 78! Ele era o cara que botova medo no Pacaembú lotado. Eu tinha muita raiva daqueles portugueses miopes, que o chamavam de morto. Na verdade, 1 gênio.
    Muito obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: