Dia do Rádio, sem rádio eu não vivo e uma homenagem ao Big Boy.


Não, não adianta vir web, tv de plasma, blueray, iphone e o escambau, sem rádio eu não vivo. Acredito ser algo hereditário, virús que veio do meu avô materno, do qual lembro encostado num velho rádio ouvindo notícias da política. E do meu pai que até hoje adora ficar na cozinha ouvindo a Radio Jovem Pan e ainda gosta de chamá-la de Panamericana.

Dia 25 de Setembro: Dia do Rádio.

Minha infância/adolescência era rádio puro, os jogos da Lusa domingo a tarde, as músicas que ouvia sem o ouvido crítico, apenas pelo prazer. Ainda hoje tomo meu banho de manhã com o rádio nas alturas, xingando, em paralelo, os reacionarios comentaristas políticos de nossas ondas.

Locutores esportivos: Joseval Peixoto, Pedro Luiz, Flavio Araujo, Osmar Santos, José Silvério, comentaristas: Leonidas da Silva, Mauro Pinheiro, Flavio Iazetti, Randal Juliano. Tantos outros nomes Fausto Canova, Sabá (do Zimbo Trio que tinha um programa de jazz), Zuza Homem de Mello, Big Boy, Ademir Lemos, Kid Vinil (Excelsior), Leopoldo Rey, tantos. Difusora, Radio América, Eldorado,Excelsior, 89 não vou lembrar tudo. Viva o rádio.

Em homenagem ao Big Boy, nosso primeiro DJ freak de rádio, vou postar abaixo um pequeno documentário que achei no youtube:

Big Boy – parte 1

Big Boy – parte 2

Anúncios
3 comentários
  1. Helô disse:

    Que delícia de post, Ricardo. Tenho um irmão que também não vive sem rádio, onde ele vai o radinho de pilha o acompanha. De vez em quando, tiro aqui do armário um velho Transglobe. Ele me fez companhia durante um bom tempo, justamente no período em que eu curtia o animadíssimo Big Boy! Poxa, deu a maior saudade. Beijos.

  2. sonia maglovsky disse:

    Eu também sou filha do mesmo pai e neta do mesmo avô, por isso também não vivo sem rádiom, notícias até mesmo de esportes fazem o meu dia dia.
    Não importa quantas novidades tecnológicas venham, o lugar do rádio está e continuará garantido.
    Este dia foi muito bem lembrado, parabéns
    Um beijo
    Mana

  3. Bom dia amigos
    Big Boy para mim foi o pai de toda uma geração, assim como o pai da inovação da criatividade e uma figura carismática. Tenho 56 anos e tive a oportunidade de ir a vários bailes da pesada no Canecão. Big Boy é o meu idalo mor.
    Por isso na próxima 5a feira farei uma programa na minha radio sobre essa lenda chamada big boy.

    Abraços
    DJ Joe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: