Gabor Szabo: um húngaro sob o sol da Califórnia


O garoto Gabor Szabo gostava de ouvir a Radio America em Budapeste Isso foi em meados da década de 50. Aos 14 anos começou a estudar violão e improvisar em cima do que escutava. As descobertas de uma cena musical variada o fascinava e na sua cabeça a mistura de vários sons, a canção americana, o jazz, o blues, e claro, a música húngara o inspiraram a tocar guitarra.

No final da década sua família sai da fria Budapeste, não estavam mais a fim do comunismo. Ganham a Califórnia ensolarada.

A viagem e a mistura de referências anteriores na cabeça e nos dedos ágeis do rapaz explode em bons sons e novas descobertas. Cada vez mais envolvido com a cena jazzistica do West Coast, ele saiu registrando discos onde a melodia e o swing ocupavam espaço privilegiado.

Gravou com gente barra pesada: Chico Hamilton (baterista maravilhoso, ainda falo mais dele), Lena Horne, Gary MacFarland, Ron Carter, Paul Desmond, Charles Lloyd…

Alguns trechos de canções dele são usados em samples e são referencias de grooveiros e misturadores em geral. Szabo não tinha problemas em gravar sucessos da música pop como San Francisco Nights, Walk a Way Renee, Dear Prudence, Sunshine Superman, Breezin’ e neles injetar sua personalidade. Portanto, ele mesmo um grande misturador.

Foram mais de vinte e cinco discos até a sua morte aos quarenta e seis anos quando visitava a terra natal em 1982. Vale a pena ouvir, descobrir as várias raízes e alquimias desse guitarrista peculiar.

165515

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: