Duas paradas: Magazine de volta.


Howard Devoto foi fundador da importante banda punk  Buzzcocks, ao lado de  Pete Shelley. No final de 1977 ele abandona o grupo para formar junto com John MGeoch (guitarra), Barry Adamson (baixo) e Dave Formula (teclados) e Martin Jackson (bateria) uma dos mais significativas bandas do que se convencionou a chamar de pós punk, o Magazine.

A tal cena de Manchester tem no Magazine um dos pilares menos citados. McGeogh foi a mais singular guitarra desse momento do rock inglês. Devoto é um bom letrista, poético e corrosivo, Formula não tinha vergonha de criar “climas” com teclados, em plena era punk, e era excelente. O combo se desfacelou em 1981 e cada um seguiu seu rumo.

Foram quatro registros e muitas mudanças de formação, apesar de bons discos, eles nunca emplacaram comercialmente. Porém deixaram marcas e influências percebidas em Radiohead, Franz Ferdinand.

A boa notícia é que eles voltaram em julho para cinco apresentações em Londres, Manchester e Glasgow, ja existem videos no youtube que mostram algumas passagens desses shows. A formação do retorno é Devoto nos vocais, Noko (colaborador dos projetos solos de  Devoto) guitarra, Dave Formula, teclados, Barry Adamson no baixo e John Doyle, bateria. MGeoch faleceu de câncer em 2004. Eles não anunciaram se esse retorno resultará em disco, mas fica a expectativa.

Discografia

# Real Life (1978)

# Secondhand Daylight (1979)

# The Correct Use of Soap (1980)

# Play (Live at Melbourne Festival Hall) (1980)

# Magic, Murder and the Weather (1981)


A excelente Parade em dois momentos:

“Sometimes i forget that we’re supposed to be in love
Sometimes i forget my position”

2009

1980

Magazine276

Anúncios
3 comentários
  1. Eu não consigo entender por que uma banda volta apenas para míseros shows. Aguçar a saudade dos fãs, dinheiro, ou pela simples vontade de tocar sem compromisso?
    Em todo caso, não deixa de ser uma boa e inusitada notícia a reunião do Magazine.
    Vamos ver quanto isso dura.
    Abraço camarada.

    • Ué, as pessoas não podem querer tocar de novo? Ainda mais uma banda de tanta qualidade, que pouco foi ouvida e cujo o repertório é tão atual e que exerce muita influência em bandas contemporaneas? O problema são as bandas que sempre foram ruins e ainda voltam piores do que eram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: