arquivo

Arquivo mensal: janeiro 2010

O cientista político Paulo Sérgio Pinheiro, ao comentar mais uma “polêmica” patrocinada  pelo saco de imbróglios chamado Nelson Jobim em parceria com os militares de pijama sujos de sangue, dessa feita sobre o PNHD,  afirmou que antes do carnaval a luta de classes no Brasil entra em recesso.

Sábias palavras.

Aliás neste recesso a imprensa partidária com projeto hegemônico e que se diz neutra e objetiva é a grande vedete, tem sempre a tinta e o microfone disponíveis para teses sinistras. Comparar torturadores a combatentes de regimes autoritários é uma destas pérolas.

Autoritários saem do armário e soltam o seu verbo. Se por um lado é saudável que as pessoas revelem suas verdades e parem de fingir, por outro é notório o retrocesso em questões que outrora pareciam óbvias, defender torturador por exemplo.

Houve um tempo que o Jobim destacado era o genial compositor de Matita Perê e inclusive vivíamos sob uma ditadura.  Hoje, na democracia, o Jobim disponível é um ministro bufão e reacionário. Paradoxos.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: