Gil Scott Heron: um show perseguido, dessa vez não chego atrasado.


Para não ficar um troço chato e eu ficar bancando aqui uma de cosmopolita, já adianto que fiz poucas viagens para o exterior, na verdade duas. O que torna mais pitoresco o que vou contar. Em setembro de 1997  fui pra Londres, não lembro exato o dia, uma das primeiras coisas que fiz quando cheguei na cidade foi ver datas e horários de shows, consultei a Time Out. A primeira olhada foi decepcionante, acabara de acontecer uma apresentação do poeta e músico norte-americano Gil Scott-Heron, exatamente na noite anterior. Frustração. Corta e passa o tempo. Mês retrasado (setembro) estive em Paris ( a segunda viagem) estava rolando o La Villete Jazz Festival, no dia 08 de setembro aconteceu o show de Gil Scott Heron, cheguei no dia 10. Duas vezes é demais, este show foge de mim.

A redenção: dias 26 e 27 de novembro, Gil Scott-Heron estará se apresentando em São Paulo no Sesc Vila Mariana, 21 e 19, respectivamente. Vou a forra, e quem puder deve ir também.

Mas quem é Gil Scott Heron? Músico e poeta nascido em Chicago, Illinois em abril de 1949, criado com os avós no Tenensee, foi viver com a mãe em New York na adolescência. Desde cedo com pendor para a literatura,  lançou aos 19 anos o romance Abutre (que saiu aqui pelo Editora Conrad) e instigado pelo produtor Bob Thiele em 1970 gravou o disco Small  Talk at 125th and Lenox, onde misturava de forma peculiar sua poesia com temas forjados nas ruas à camas instrumentais jazzisticas, o time não era de brincadeira: o baixista Ron Carter, o baterista Bernard “Pretty” Purdie, Hubert Laws na flauta e saxofone e os percussionistas Knowles e Eddie Saunders Charlie. É desse disco a canção The Revolution Will Not Be Televised, que se transformaria na sua marca:

The revolution will not be televised.
The revolution will not be brought to you by Xerox
In 4 parts without commercial interruptions.
The revolution will not show you pictures of Nixon
blowing a bugle and leading a charge by John
Mitchell, General Abrams and Spiro Agnew to eat
hog maws confiscated from a Harlem sanctuary.
The revolution will not be televised.

Heron é tido como precursor do rap, não só pelos temas que trazia das ruas do Bronx temperados pelo seu explícito ativismo e posições de esquerda, como pelo som de letras faladas acompanhado por percussão em relevo e breves melodias. O fato é que ele ajudou a desenhar o que seria o rap que não oblitera a crueza das ruas, nem deixa de tomar posição sobre as questões sociais. Gangstas e rappers esquerdistas são fãs confessos. Cada um interpreta do jeito que quer.

A carreira de Gil Scott Heron prossegue nos anos 70 e 80 através dos discos,  dos livros e de sua ativa particiapação nos movimentos populares. Em meados dos anos 90 ele enfrenta diversas dificuldades com o vício de heroína e prisões constantes o que torna sua produção irregular. Em 2007 volta a fazer apresentações e  em fevereiro deste ano (2010) registra o álbum I”m New Here (pela XL Recordings) bem recebido pela crítica. De fato a gravação é muito bacana, denso e nada saudosista.

A vinda de Gil Scott Heron ao Brasil já seria muito bem vinda normalmente, mas o momento é mais propício ainda. O cara é um ativista e um batalhador que não foge de dividida numa América barra pesada, que, através de sua música e poesia enfrentou o racismo e exclusão social durante sua trajetória de 40 anos.

Nesse pós eleição no Brasil, período onde ficaram evidentes os obscurantismos e pensamentos cavernosos que ainda dominam boa parte das pessoas, nada mais oportuno do que um show como esse, vale o contraponto, vale a dissenso. E finalmente eu vou conseguir ver o show , espero.

Nota pós-show: infelizmente de novo não poderei ver o show novamente, foi adiado, Heron teve um problema de saúde e não pôde vir ao Brasil.

Anúncios
3 comentários
  1. luzete disse:

    sempre que venho aqui aprendo e me emociono.
    valeu ricardo.
    levei tuas musicas prá minha página.
    (música prô serra? teria uma mais apropriada! brincadeirinha, viu! mas tinha mesmo…)

  2. luzete disse:

    pelamordedeus, esqueci de dizer:compra o ingresso de uma vez!
    pelo menos esta parte estará garantida!
    tô avisando…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: