Atropelaram a Orelha de Van Gogh


Quando vem frente fria daquelas de garoa e noites longas, jocosamente culpamos a Argentina por mandá-las. Os mais gaiatos e não menos chauvinistas aproveitam a pala para culpar o sul do país: Rio Grande, Santa Catarina. No final de semana o sul não mandou frio, que poderia ser até uma boa numa época de mil calores e posteriores dilúvios. Foi mais triste, foram duas notícias ruins: na noite de sexta-feira (25/02) um louco (a apurar se apenas isso) “atropelou” (?!?) de forma estúpida mais de uma dezena de ciclistas que participavam de uma passeata/caminhada, nem importa o que era, em Porto Alegre. Não bastasse, horas após na madrugada de domingo (27/02) nos deixava, na mesma POA, o médico e escritor Moacir Scliar. Esta analogia esta longe de ser um repúdio ao sul de tantas belezas, são dois sintomas e perdas que se equivalem em simbolismo. Moacir era um batalhador da saúde, medico sanitarista, um homem da ciência, além de premiado escritor. Do outro lado um homem  em poder de sua máquina quer fazer prevalecer a força o seu “direito” de ser dono do asfalto e do espaço urbano. Evito estas máximas maniqueístas, mas são dois caminhos bem adversos. Para usar uma imagem de um dos contos mais conhecidos de Scliar – A Orelha de Van Gogh – a imagem da orelha nos remete a labirintos, e quão labirínticos são os caminhos de construção e descontrução da vida em sociedade. Sem querer ser apocaliptico, ainda podemos escolher entre bárbarie e civilização ou ficamos sob pneus de carros apressados? E pior: com a orelha arrancada?

Anúncios
1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: