O sono não chega ” I’m Not in Love” – 10cc


E tem a música que te pega de madrugada. Aquela que te vê desprevenido. Chega, causa um sentimento inexplicável. Os hits perfeitos da madrugada. Música pop, música romântica, música óbvia, de lembrar de namorada ou de inventar namorada. O recurso para não desligar o rádio, ouvir mais um pouco (quando se ouvia rádio de madrugada). Garanto que todo mundo tem a sua. O sono não chega, não há brilho superior a mostrar. A minha é redundante. Uma melodia grudenta e uma letra “o mundo poderia ficar sem ela”. Hit de 1975 de um grupo inglês que para muitos só fez esta música, e muitos outros nem sabem que ela é desse grupo inglês. No entanto ela deve ter “presenciado” e musicado muitas histórias. Tentar dormir agora…I”m not in love 

Anúncios
3 comentários
  1. Lá se vão décadas de 75 prá cá e esta era uma das músicas que não faltava nos saraus, que instigava
    o coração da moçada, que se enroscava nos desejos de encontrar seu par e onde parte saía frustrada ou cheia de esperança. Voltávamos pra casa caminhando, pelas ruas vazias das tardes de sábado em Curitiba com os olhos ainda refletindo o “encontro” e a mente fértil e imaginativa relembrando em minúcias os movimentos da dança com o “escolhido” e o corpo adolescente despertado pelos desejos desconhecidos, porém , prazerosos…e a ansiedade tomando conta e se perguntando em silêncio, em segrego: “será que ele gosta de mim, será que vamos nos encontrar de novo”?
    A moçada que não perdia os detalhes alheios, revelava as emoções que se se pensava bem escondidas nas voltas do coração, zoava em alto e bom som:”Tá apaixonad@!” e com ar de desdém respondia:
    “I’m not in love”
    Guardando pra si a riqueza das possibilidades e construindo o próximo encontro que se pretendia fosse breve!

    Dá-lhe insônia, ontem fiz parte deste club! Onde faço a inscrição?

  2. Sonia disse:

    O tempo passou, mas esta continua sendo ótima música para acompanhar a insônia.
    Beijos

  3. Olá, Ricardo. Sou jornalista, historiador, consultor cultural. Li no portal do Luiz Nassif que você possui um exemplar do “Apolo, jornal de modinhas”, de 1867. Há anos, estou empenhado numa pesquisa sobre o grande poeta romântico Fagundes Varela como autor musical, parceiro de grandes compositores brasileiros. Estou na fase de obtenção das partituras de músicas, cujas letras são de autoria de Varela. Já obti algumas delas em arquivos públicos e particulares. Nas minhas pesquisas, registrei que o “Apolo” contém uma ou mais partituras de músicas com letras de Varela. Venho pedir ao colega: 1º) que me informe se esta informação procede; 2º) se confirmada, lhe solicitar que, após escanear a partitura (ou partituras), me envie a escritura musical, ou escrituras, num anexo de uma mensagem por e-mail. Futuramente, se conseguir publicar ensaio sobre o tema, naturalmente além de citar a fonte, comprometo-me com você a consignar a sua atitude e a lhe agradecer formalmente a cessão dos documentos. Agradeço-lhe muitíssimo a atenção e gentileza. Abraço do Marcelo Câmara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: