A não entrevista para o Klaxonsbc


Existe uma saudável ação e um discurso na web: “A velha mídia morreu!! ou  “Viva a nova mídia, mais interativa e muitos menos vertical….”

Palavras de ordem. A intenção é otima…

Não tenho muita ilusão com relação à morte de alguma mídia. Já mataram o rádio e ele segue, em outro formato com menos público, mas tem seu espaço. O cinema foi morto e ainda resiste, em pirataria e dentro dos shoppings, mas tá firme. A TV aberta morreria com a chegada da TV a cabo, esta segunda tem preços proibitivos e a TV com seu formato tradicional ainda sobrevive, cada vez mais combalida e com formatos esgotados, porém não morreu.

Não se mata ou faz nascer algo com tanta facilidade. Principalmente quando o discurso, a retórica e a ação não se completam.

Tenho uma história curiosa com este blog. Vez ou outra encontro pela web pessoas que têm a ver com a minha história nas artes e na comunicação. Escritores, jornalistas, músicos, interessados em geral, que reputo ter algo a dizer.

Fiz algumas entrevistas aqui no blog com estas pessoas, com outras fiz um contato e depois não rolou, falta de tempo e desencontros de ambas as partes. Normal!

Mas algumas entrevistas foram acertadas e conversadas por email, mandei perguntas e tal, no primeiro contato, entusiasmo e tudo bacana. Depois, total esquecimento. Você fica constrangido de cobrar retorno e nem tem esse direito. Afinal de contas é só um blog.

Claro que as pessoas podem esquecer, claro que a vida da gente é cheia de sobressaltos que nos impedem de fazer isso ou aquilo. Enfim, ninguem é obrigado a dar entrevista ou responder perguntas.  Deve ser chato mesmo, são tantos blogs, tanta gente querendo falar tanta coisa que o que resta é o direito ao silêncio.

Mas fico pensando se esta “falta de sintonia” seria a mesma com os ditos veículos da mídia tradicional, aquela que dizem moribunda?

Algumas pessoas se dispuseram a responder e fiz poucas, mas boas entrevistas. A estes meu agradecimento.

Não importa, o que relatei foram quatro ou cinco fatos. Detalhes. O prazer de escrever no blog segue.

Resolvi abandonar o formato de entrevistas e seguir curtindo e admirando as pessoas à distância pelo seu trabalho ou talvez algum dia ler uma entrevista interessante delas na Folha de São Paulo, Bravo ou no Estadão.

Antes que a velha mídia morra…

Anúncios
1 comentário
  1. luzete disse:

    bom, eu, pelo menos, sempre te visito, né?
    e nunca me decepciono.
    coltrane, ali embaixo, é de matar e morrer. e muito, muito interessante tua reflexão sobre o lugar da música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: