O tom da casa…


E existiu um tempo em que você tinha só cinco, seis anos de idade, e as pessoas escolhiam o que você ia ouvir. Se houve proximidade, esta escolhas sempre funcionarão. São os sons da casa onde nasceu, cresceu e das pessoas com quem você conviveu. Voce não percebia preocupação e nenhum compromisso com a escolha. Leve. As músicas ficavam zanzando em tudo, provavelmente como você ficava. E davam o tom para a casa. Passa muito tempo e muitas dessas escolhas ainda te tocam e fazem lembrar quem deu carinho e, também, quem não esta mais do seu lado. Funcionou. A música.

Anúncios
2 comentários
  1. Ricardo,

    Estes sons que muitas vezes tolamente repudiamos na juventude, são os mais puro da alma, que nos liga diretamente a uma fase tão importante e essencial de nossa existência. Empatamos nestas memórias, que não são nada seletivas, apenas tomam vida, quando deixamos que elas aconteçam. Grande música, grande Roberto Carlos, grandes memórias afetivas que nos torna melhores,

    Abraços, do amigo e admirador de sempre,

    Arnobio

  2. Esta toca fundo, épocas de pura descontração, Davi sentado ao lado do rádio, pq era do rádio que se ouvia as músicas preferidas.
    Pena tudo passar tão despercebido, é preciso prestar atenção, sempre em quem está conosco.
    Um beijo, linda lembrança

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: