“E hoje, Oswald, agradeço”


A felicidade anda a pé

Na Praça Antônio Prado São 10 horas azuis

O café vai alto como a manhã de arranha-céus

E há 123, um século e vinte e três anos, hoje nascia Oswald de Andrade. O pai furacão do modernismo brasil/são paulo, o dito dionísio par de um Mário (de Andrade) apolíneo. A divisão que se faz de Mario e Oswald é travesseiro de preguiçosos. Então, não percamos tempo com esta cisão que tanto doeu aos dois, foram um par.

Hoje completamos Oswald de Andrade, 123 anos. E é caríssimo o poeta klaxon nascer em 11 do 1, data bonita, de resto por colar números, como ele colou seus romances fragmentos e seus poemas síntese.

Nasceu Oswald, liquidificador de vários signos para uso posterior. Falar de síntese é falar de Oswald, que nos legou tantos, Chacrinha, Torquato, Celso, Duprat, Duarte, Oiticica, Novos Baianos, Glauber, canções, imagens cantores, palcos, cenários de vários motes, tantos, que nem sabem.

Oswald falou, atacou e tomou posição para recuar, fez rugas, inimigos, deu festas, sorriu bufão, elaborou muito e disse tudo que pôde. Rico, brilhante, inseguro, comunista, pobre enfim. Migrou amores para findar no descanso do amor falando o poema mais lindo sobre o assunto:

No fundo do poço No cimo do monte

No poço sem fundo

Toma conta de mim

Maria Antonieta d’Alkmin

Frasear brilhante, brilhoso, e em vão, sobre Oswald, para quê? Melhor dizer o que ele me disse e disse muito, imprimiu imagens, explicou que o segredo da palavra é dizê-la, nem que soe chato boy muitas vezes. O que ele disse passou e passa entre nevoeiros históricos e elevadores cupido, Oswald disse, me disse muito, nada em vão. Traga-o pra mim, ele permitiu.

E hoje para não esquecer que Oswald nasceu, afirmo klaxonsbc, brincadeira da minha terra e do magazine, da vida, brincadeira oswaldeana. Agradeço Oswald. Sigamos.

A verdura no azul klaxon Cortada

Sobre a poeira vermelha

ju272pg01a

Anúncios
1 comentário
  1. arnobiorocha disse:

    Ricardos,

    Oswald passa, não passa. Klaxon fica, SBC mantém a chama acesa. Grande homenagem,

    Arnobio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: