“Meu pai e os ruídos do mundo”


Hoje pela manhã fui acompanhar meu pai numa consulta médica. Em 2005, num exame de rotina, ele foi diagnosticado com câncer na próstata. Tratamento longo, bracterapia, radioterapia, exames, enfim, em 2012 chegou a boa notícia do câncer controlado.

No meio do tratamento, devido a um problema acumulado no tempo, ele perdeu parte da audição de um dos ouvidos. Providenciamos um aparelho para surdez.

Seo Geraldo reclamou do troço do aparelho desde o começo, não queria aquilo e ninguém entendia o por quê. A família toda brigava com ele pra usar a engenhoquinha. Ele resistia.

Na consulta de hoje entrei no assunto com o médico. Primeiro ele explicou que não era especialista da área, mas olhou pro meu pai e perguntou:

– O aparelho faz com que o senhor ouça muitos ruídos, mais ruídos do que vozes?

– Sim, sim… – ele respondeu com o sorriso de que pela primeira vez alguém estava entendendo o que ele passava.

O médico também sorriu e explicou:

– Ele deve ter um problema crônico e o aparelho mais atrapalha do que ajuda, aumenta mais os barulhos – recomendou e deu a guia para que passássemos num especialista.

Meu pai consentiu, o médico sorriu, e daí eu lembrei da petulância sabichona da família toda duvidando da ineficácia do aparelho, e ele do lado dele apenas reclamava o direito de não ouvir os incômodos ruídos do mundo.

E nessa sexta o meu pai conquistou mais ainda o direito de curtir os seus silêncios.geraldo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: