Mario de Andrade, 120


E é esse Mário (de Andrade) que faz 120 anos, difícil de ser contido em pouco tempo e espaço. Pois ele não ficou satisfeito com pouco espaço. Mario ousou na “busca” incansável de novas referências e de referências (nossas) do mundo que o mundo (o nosso e o dos outros) ignorava ou desconhecia. Mario (de Andrade) fez (sua) nossa São Paulo mudar para todos. Música, poesia, folclore, Brasil, política pública, etnografias. Mário fez muito, fez pouco, inventou, copiou, trezentos ou menos? Mario Preto e Branco. E da leitura, a paixão nossa, Mário fez a biblioteca andar num ônibus na difícil São Paulo, e não inventou nada além do que a si mesmo.

Foi bastante, não foi tudo.

“Mas um dia afinal eu toparei comigo…”

mario

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: