“Esqueçamos apenas algumas canções”


As manhãs eram frias na cidade pé de serra nos anos 70. Eu entrava às 7 de manhã na escola. As mais nítidas lembranças são o guarda pó (avental) branco e os hinos de apologia à ditadura civil militar cantados nas filas antes da entrada nas salas, um deles ficou nítido apesar dos anos passados:

“trinta e um de março consagrou

lá, lá, lá, lá…”

E seguiu o tempo, já não há mais na grade curricular a cavernosa “Educação Moral e Cívica”  e também os estudantes de hoje não são obrigados a cantar canções compulsórias e mentirosas para dar início aos seus dias. 

Por outro lado, o entulho autoritário, o legado deixado pela era dos hinos e das morais e cívicas, persistem em nossa sociedade. O Estado e a Sociedade atravessam e não superam uma longa transição onde supostamente se abandonamos o período autoritário e consolidamos a democracia, mas não há quebra de vínculo.

Sabemos todos que o autoritarismo nunca cessou, ele sempre resistiu na violência e arbrietariedade estatal  com a população negra da periferia, com a mulher, com o homossexual, com o pobre e se fragmenta em outros autoritarismos menos evidentes mas igualmente contundentes.

A ditadura ainda está expressa e atua muito além das  palavras e dos atos de saudosos, reforçados por aqueles que não a viveram, mas insistem em evocá-la. Não é apenas simbólica está evocação, ela real e afeta as nossas vidas. Portanto, o deprimente 31 de março é data não para esquecer, mas para lembrar que nunca devemos abrir mão de nossa liberdade.

Nunca mais canções forçadas, ditadura nunca mais!
golpe1964

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: