“A miséria do debate”


A era lulodilma gerou uma fonte produtora do “ódio de classes”. Literatura ruim, jornalismo ogro, biografos mentirosos, xingamentos direitistas das redes sociais. 

 Toda a barulheira gerada é tão somente para dar ênfase ao inconformismo e aos interesses contraditos de uma parte da sociedade que não tolera um governo que ousou, ainda que minimamente, inverter prioridades históricas. 

A necessidade de que mais pessoas aderissem a este ódio só poderia gerar a propaganda ideológica de que o governo prejudica o Brasil e seus indivíduos, os aspectos positivos são ignorados.

O resultado é reprodução de um discurso que, em geral, não cabe muito na realidade das pessoas, uma indignação superficial, uma razão que não resiste a um ou dois questionamentos.

Seria hipocrisia dizer que Lula, Dilma e seus governos não falharam e que toda a crítica que se faz a eles é falaciosa e panfletária. O fato é que em meio a tanta mentira e ódio gratuíto, as críticas objetivas e consequentes se perdem. O debate Brasil morre em bravatas, lamentações e narrativas empobrecidas.

olhos-vendados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: