“Café preto”


Entro no boteco e peço um café preto. A moça que me atende está sorridente, brincos, maquiada, vaidosa.
Entre o café e a espera o sorriso da moça se abriu mais ainda, entrou no bar um rapaz alto, boné enterrado, com dois sacos enormes de pão. Ele sorri também, e os dois sorrisos se encontram na perfeição.

Fico de espectador privilegiado, a vida segue.

Não há dúvida que amor é possível numa manhã de segunda e eu volto pro meu café preto.

  

  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: