“Ainda é cedo”


Por que não comemoro as vaias à Alckimim e a Aécio? Por que são as vaias da generalização, tem muito pouco a ver com uma reação à falta de lisura e transparência desses dois personagens, estão mais ligadas ao cozidão moralista patrocinado por quem quer ver a política no bueiro. 
Cabe lembrar que Aécio recebeu 54 milhões de votos há pouco mais de um ano e Alckimim foi eleito no primeiro turno em SP no mesmo período, vários de seus eleitores estavam na Paulista ontem. Quantos repetiriam o voto?

Partindo do pressuposto de que o histórico de lambanças e irregularidades de ambos já vem de longa data, por que esses eleitores resolveram detoná-los apenas agora, não estavam cientes de que eram os veteranos políticos?

É inconsistente e volátil demais essa revolta e ela tende a resultar em soluções salvacionistas, na construção de paladinos da justiça e aventureiros, soa mais como um espetáculo. É salutar manter a chave da utopia, mas por ora não há o que comemorar.

  

  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: