“A leitura”


Ontem a noite troquei a foto de capa do perfil do facebook. Coisa banal, decorativa, narcisista? Pode ser. Agora de manhã pensei um pouco sobre o fato. 

A foto anterior era uma bela imagem aérea da manifestação do dia 18 de março na Paulista, a multidão vermelhada captada por algum dos bambas que compõem o Jornalistas Livres. 

A atual, fui eu mesmo que tirei ontem, caminhando na noite quente de lua no Minhocão. Era um menino sozinho aproveitando a brisa e o sossego do Elevado fechado para ler um livro. Troquei a multidão por um ato solitário. 

Há algo em comum entre essas fotos, ambas indicam resistência. Na troca está carregado um desejo de ir na base, naquilo que alimenta as multidões conscientes, que define as mudanças do mundo, a leitura é o combústivel das insurgências, das reações, das utopias. 

O menino lê para dar sentido às multidões e a esperança que ela nos traz, principalmente quando ela chega livre de pragmatismos e obrigações.

É muito provável que o menino da leitura da noite de lua não se conecte às multidões que estarão nas ruas nesse domingo de alegrias e tristezas forçadas, mas, ele de algum jeito resiste e nos dá esperança.

A leitura resiste, a leitura sempre será o ingrediente insubstituível das multidões insurgentes, como também das revoluções solitárias…resistamos…

   
 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: