“A esperança”


O meu trabalho é legal, consegui escrever um caminho de satisfações, com a ajuda de muitos, pois acredito no trabalho e na construção coletiva. Lido com a cultura e com a educação, tudo junto, pois depois de muito andar, percebo que não existe uma sem outra, é um constante campo de intersecções.
Semana passada dois jovens (Ueliton e a Kelly) vieram pedir uma ajuda. Desde o ano passado eles e mais dez voluntários, organizam um cursinho pré vestibular só para alunos egressos de escola pública, totalmente gratuito para os participantes e eles não são remunerados (deveriam ser).
Não é caso único, são alguns na cidade, todos valorosos, mas foi o povo do “Curso Modelo” que veio nos pedir uma força lá no mandato do (Vereador Antonio Donato). Eles estão sem local para continuar as aulas e são quarenta alunos que saem de todo canto da cidade batalhando para ingressar numa universidade.
A Cida Perez, que trabalha comigo, indicou o setor de administração das escolas municipais, e de lá o coordenador Oriovaldo nos indicou a EMEF Duque de Caxias, que fica na Baixada Do Glicério, uma região onde as fronteiras da cidade se expandem.
São nordestinos, africanos (de vários países), haitianos, bolivianos, chineses, peruanos. Região pobre de grana e rica de cores, nomes e culturas.
Fomos, eu, o Ueliton (que criou o método do curso totalmente voltado para alunos da rede pública) e a Elizabeth Dias, supervisora das escolas da Região Sé. Conversamos e acho que vai virar, o curso vai sobreviver e ocupar duas salas da escola.
Nesse dia de pré golpe, onde eu e mais 54 milhões teremos nosso direito decepado (juro que nunca pensei que iria viver isso), tive uma alegria, uma esperança, dentro de uma escola onde corriam pequenas esperanças que fazem o país colorido que essa lógica perversa quer acinzentar.
Há muito tempo não entrava em escola de pequenos em plena aula. Deu uma dorzinha fina, uma lágrima e um travo de esperança. A esperança de construir.
Que as crianças de várias pátrias façam mudar o rumo de trevas em que mergulhamos. Que esse seja o país dos cursinhos populares e dessa gente diversa.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: