“O tal partido da cultura”


Os autodeclarados ministros “apartidários” de temer – serra (relações exteriores) e callero (cultura) – são tão apartidários quanto os mercenários teens do MBL.
Sobre o serra nem há o que comentar.
No seu discurso de posse, marcelo calero reiterou o que havia dito dias antes: que é a cultura não deve estar a serviço de nenhum partido, que ele assume em nome do partido da cultura.
No palco estavam sarney, eliseu padilha, mendonça filho, na platéia marconi perillo, governador de goiás. Todos apartidários e ungindo o ministro na sua posse.
Não existe discurso mais dissimulado do que esse do “partido da cultura”, notadamente vindo de alguém que assume um ministério.
Não há nada na dimensão pública que funcione à revelia das forças políticas constituídas dentro de partidos, gostemos ou não.
Uma política cultural, uma plataforma depende diretamente dos programas partidários, isso é o óbvio numa democracia representativa.

Afirmar isso não é negar a interlocução com forças partidárias contrárias ou com a sociedade civil.

Se o regime mudou para a total autocracia ou na antípoda para uma democracia direta e foram excluídos os partidos, me avisem, por favor, pode até ser que eu esteja desatualizado.
Usar o termo “partido da cultura” é negar as decisões e as forças que determinaram a própria condução do ministro para a sua pasta. Que aliás, foi fruto de uma trama suprapartidária que envolveu DEM e PMDB, partidos políticos ou não?
O fato dos ministros de temer quererem apartidarizar suas pastas é mais um sintoma da falta de legitimidade desse governo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: