“Chegou 51”


Ninguém atravessa meio século mais trezentos e cinquenta e cinco dias incólume. 
Parece brincadeira, lugar comum, mas não é. Foram décadas intensas.
Quando nasci, 1966, os Beatles ordenavam a música pop mundial. Não é à toa que anos depois a primeira fita cassete comprada em loja por um menino de 11 anos foi Help. 
Em 1966 Castelo Branco passava o bastão pro Costa e Silva, a ditadura ganhava corpo e mãos de ferro. 
Não vou ficar batendo no ferro frio da década de 1960, todos sabem da força desses dez anos pra determinar os rumos da história. Tudo isso marcou a minha vida.
A música e a política deram sentido a esses 51. Felizes, doloridos, gozosos, pálidos, hilários, melancólicos. Anos da passagem.

 
Poderia pontuar nas músicas, nas emoções da luta, das vitórias e derrotas políticas, nas páginas lidas, lembradas, esquecidas, nos amores, nas viagens, nas caminhadas ao redor de casa.
São as bússolas, os pontos de apoio, as inflexões, as fugas, as decisões. Procurar o nexo, o rumo e o próximo passo me consome e me seduz há cinco décadas e, hoje, um ano.
Hoje eu amanheci ouvindo Gabor Szabo, um guitarrista húngaro que se radicou na Califórnia, misturava jazz, soul, pop, psicodelia na sua música. Virou a trilha.
A Gabriela Junqueira Calazans perguntou por que eu tinha escolhido essa trilha pra esse dia de 51, eu não soube responder. Muitas escolhas são assim inexplicáveis, não me sinto especial por isso, apenas vivo e atento. 

Um dia conta fecha e nada mais precisa ser explicado , por ora é celebrar a vida.

https://youtu.be/CgeGwTpuld8

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: