“Victor Hugo aos domingos”


A biblioteca pública abre aos domingos, faz todo sentido abrir a biblioteca aos domingos.
– Gostou do Victor Hugo? – perguntei meio protocolar.
– Gostei muito, muito mais do que imaginava – a resposta veio carregada com a luz das descobertas.
Lucas tem quinze anos, é aluno da ETI (Escola Técnica Industrial) em São Bernardo do Campo, frequentador silencioso da biblioteca, chegou nesse domingo de sol com os três volumes de “Os Miseráveis” de Victor Hugo.
– Quero renovar o segundo e o terceiro volume, ler com calma, porque está muito legal.
Destravei a conversa com Lucas, ele mostrou interesse pelos destópicos, falou que “Admirável Mundo Novo” foi o livro que mais o impressionou. Indiquei Kort Vonegut Jr, Ray Bradbury, Dickens e a conversa germinou.
– Como você descobriu esses autores, Lucas?
Ele vacilou, pensou e abriu o semblante na resposta.
– Na verdade foi um amigo de escola que indicou autores e fui atrás, ele me influenciou – tinha satisfação na resposta.
O mediador, sempre o mediador, amigo, pai, irmão, mãe, professora, bibliotecário, a figura do mediador sempre fundamental para a leitura e o leitor.
Troquei mais algumas palavras com o Lucas e ele sentou entre livros e iniciou mais uma etapa no exercício de descobertas. É feliz o Lucas, fez feliz esse domingo de trabalho.
Faz todo sentido abrir a biblioteca aos domingos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: