arquivo

Arquivo mensal: fevereiro 2014

Gostar de uma música implica em decisões e acepções que muitas vezes são invisívieis, inexplicáveis, o que torna tudo mais leve. O luxo de não explicar um sentimento já compensa a viagem.

Muitas vezes você mostra uma canção para outra pessoa e carrega naqueles minutos de espera pela reação o desejo elevado de redenção, de modificação, de dividir um extase. Na maioria das vezes é frustrante (pelo menos na grandeza que projetamos), cada um acha seu caminho nesse labirinto de melodias inesquecíveis.

Mesmo que a mesma canção contamine de paixão milhares de pessoas, quase sempre ela se torna inesquecível por motivos diferentes. Um single que vendeu milhões, ou que teve zilhões de downloads, agrega em si e para cada ouvinte seus motivos particulares, a história das histórias das canções.

E existem aquelas canções que nos emprestam uma falsa sensação de exclusividade, de ser apenas nossa, de nos fazer únicos. Ilusão, mas deliciosa ilusão. E ela pode estar “escondida” em muitos ouvidos e histórias, ser de muitos e construir sua trajetória silenciosa.

Não tente entender a letra ou achar algum momento brilhante na harmônia ou na melodia. Ela já foi várias vezes escrita, antes e depois. Leve e volátil. É só uma perfeita canção pop.

band_wire

Anúncios

Garotos descobrem o R&B, o rock and roll reinterpretam e fazem música. Foi assim que Canvey, UK, 1973 e Canvan, Ireland, 2008 se encontraram no tempo. O filme passa na cabeça inquieta: Chuck Berry, Bo Didley, os velhos bluesmen elétricos e os acústicos.

Dr Feelgood de Canvey inspirou os meninos do The Strypes de Canvas. O rock continua aqui vibrando na dança simples e nos solos curtos e maravilhosos. O The Strypes faz diferença na Europa deprimida, a fórmula é velha e revigorante.

Apadrinhados por Roger Daltrey, Jeff Beck, Paul Weller, Elton John, o The Strypes tiveram a honra de tocar com dois ídolos lado a lado no palco: Wilko Johnson e John B Sparks, metade do Dr Feelgood.

Wilko Johnson diagnosticado com câncer ano passado, trocou a quimioterapia por um adeus à vida nos palcos e pôde vibrar com a banda que influenciou.

Os sonhos se realizam e os meninos continuam a fazer o corpo curar a mente.

Dr.Feelgood - 1975 Malpractice Discount Furnishings (1)

The Strypes March 2013

%d blogueiros gostam disto: